Extensão de ciclovia municipal é aprovada

Vereadores reivindicam segurança e sinalização do perímetro reformulado

assessoria

A segunda sessão ordinária da Câmara Municipal dos Vereadores de Chapadão do Céu, realizada ontem (1), trouxe à pauta, a extensão das ciclovias municipais para a BR-G0 060 até o perímetro do Parque Aquático Municipal Lago das Garças, visando a segurança dos ciclistas da região.

O requerimento, aprovado por sete votos, foi proposto pelos vereadores: Gean Rubens de Souza (MDB), Mirta Duarte (DEM), Diego Fávero (DEM), Mauri Wierrbicki (MDB) e Eunice Ficher Dalto (MDB). Desse modo, os votos foram unânimes, uma vez que o presidente vota apenas em caso de empate, e o vereador Jair Carneiro Filho (PP), esteve ausente da sessão.

Os propositores do requerimento, já encaminhado à Prefeitura Municipal, solicitaram atenção especial no trecho entre o armazém da Caramuru Alimentos, com instalações de sinalização vertical e horizontal no setor, como forma de proteger a integridade física dos ciclistas.

Presidente da Câmara, Gean Rubens (MDB), oficializa aprovação do requerimento

Presidente da Câmara, Gean Rubens (MDB), oficializa aprovação do requerimento (Fotos//Alison Silva)

Após a aprovação, os vereadores falaram sobre a importância da revitalização e sinalização do local. Mauri Wierribicki argumentou que “com o local sinalizado e bonito, evitam-se os acidentes”, já o vereador Paulo Sérgio de Pádua (PSB), parabenizou o requerimento e disse acreditar que os trabalhos serão realizados com baixo custo, bem como ressaltou a importância do trabalho proposto, visto que se trata de uma rodovia sem acostamento.

Walter Rosa (PSB), também elogiou o trabalho proposto pelos vereadores, e Diego Fávero (DEM), pontuou que “enquanto as obras não puderem ser realizadas pela prefeitura municipal, os ciclistas devem buscar rotas alternativas para a prática do esporte”. De acordo com Fávero, neste momento, o executivo municipal tem voltado os trabalhos para as rotas não pavimentadas do município.

Já durante o expediente, o vereador Paulo Sérgio, falou sobre suas tratativas e conversas com a organização Energia Solar Santarém, e o modo como tem buscado a fonte energética como uma alternativa para Chapadão do Céu. Segundo Paulo Sérgio, “os avanços das tratativas e negociações estão a depender da Enel e do Governo de Goiás”.

Por sua vez, Mirta Duarte falou sobre das 40 doses de imunizantes contra à COVID-19 que chegaram ao município na última sexta-feira (26), trabalho que acompanhou juntamente com a secretária de saúde Verônica Wottrich. A vereadora diz-se esperançosa com a chegada dos imunizantes ao município. “A recepção e distribuição das vacinas foi realizada de acordo com os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. 200 doses já foram aplicadas na população”.

Projetos de lei apresentados

Levados ao plenário da Câmara pelo prefeito de Chapadão do Céu, Eduardo Peixoto (DEM), dois novos projetos de lei foram apresentados para a população do município, que pôde acompanhar as ações dos parlamentares, transmitidas ao vivo por meio da plataforma do legislativo no YouTube.

O primeiro projeto propôs um convênio entre o município e a Comunidade Terapêutica Nova Esperança, localizada em Chapadão do Sul, município à 51 km de Chapadão do Céu. No documento, Peixoto manifesta ação de repasse de 3,5 mil reais mensais para a organização, válido até o fim deste ano.

Por fim, Peixoto solicitou alteração pontual na Lei Municipal No 755 de 2009. As mudanças propostas são quanto ao custo da cessão de bens, máquinas e execução de serviços de transportes de terra. Hoje, a lei possibilita a isenção no custo por carga de serviço de até dez caminhões de terra, em conjunto com: 1 pá-carregadeira, 1 caminhão, 1 trator de esteiras e operadores, serviços que, se aprovados, passarão a custar 22 URMs (Unidade de Referência Municipal) – 83,07 reais por carga, segundo a receita tributária local. Os projetos devem ser votados na próxima sessão ordinária, marcada para a próxima segunda-feira (8).

Foto/Alison Silva